Nesta quarta

Terça, 12 Julho 2016 00:00
Publicado em Notícias

Primeira colocada na fase de classificação, a seleção brasileira masculina de vôlei estreia na Fase Final da Liga Mundial nesta quarta-feira (13.07). O primeiro desafio da nova etapa será contra a Itália, às 12h30 (Horário de Brasília), e terá transmissão ao vivo do canal SporTV. Toda a reta final, que conta ainda com Estados Unidos, Sérvia, França e Polônia, será realizada na Tauron Arena, em Cracóvia, na Polônia.

Enfrentar os italianos é, atualmente, uma missão especial para dois jogadores da seleção brasileira. O levantador Bruninho e o central Lucão jogaram juntos, na Itália, na temporada passada, quando defenderam o Modena, e passaram a conhecer ainda melhor alguns dos adversários desta quarta-feira.

“Acredito que vai ser diferente a partir de agora. Eu conheço mais os jogadores e eles me conhecem melhor também, então existe um pouco mais desse estudo em relação ao meu jogo e vamos ver como vamos nos sair. Vou tentar ludibriar um pouco esses caras que com certeza me conhecem muito bem hoje”, disse Bruninho.

O levantador está confiante e destaca o valor de enfrentar adversários de alto nível como os que estão na Fase Final – apenas a Sérvia não está classificada para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. “É importante, neste momento, ter os melhores testes possíveis. Estamos entre os seis melhores times do mundo, muito motivados e querendo mostrar o nosso jogo agora”, afirmou o capitão do Brasil.

O central Lucão também elogiou a seleção italiana. “São pessoas espetaculares e grandes jogadores. O Vettori tem tudo para ser um dos melhores opostos do mundo, o Piano é um grande central, que bloqueia muito bem, o líbero é excelente. Enfim, deu para conhecer bem o estilo de jogo deles e acho que vou conseguir ajudar os meus companheiros com algumas informações”, disse Lucão.

Para o técnico Bernardinho, toda atenção será necessária nesta primeira partida. “Eles têm opções de troca, já que o Zaytsev está jogando de ponteiro e pode alternar como oposto, e estamos esperando para conhecer como vai ser contra o nosso time. A Itália tem um vigor físico enorme e depende muito disso. Saque e bloqueio, sistema defensivo, talvez seja o ponto alto deles. A entrada do Juantorena, o cubano naturalizado, deu um algo a mais no sentido de força e capacidade de decidir”, analisou Bernardinho.

Nesta primeira etapa da Fase Final, os dois melhores de cada chave seguem para as semifinais e os dois vencedores se enfrentarão na grande decisão, no dia 17. O Brasil é o maior vencedor da Liga Mundial, com nove títulos. A Itália tem um a menos.

Atualmente, Bernardinho conta com 15 jogadores: os levantadores Bruninho e William; os opostos Wallace e Evandro; os centrais Maurício Souza, Lucão, Éder e Isac; os ponteiros Murilo, Lipe, Maurício Borges, Lucarelli e Douglas, e os líberos Serginho e Tiago Brendle. A cada semana da Liga Mundial são inscritos 14.

Jogos do Brasil na Liga Mundial

Rio de Janeiro (Brasil)

16.06 (quinta-feira) – Brasil 3 x 0 Irã (25/19, 25/16 e 28/26)
17.06 (sexta-feira) – Brasil 3 x 0 Argentina (25/21, 25/13 e 26/24)
18.06 (sábado) – Brasil 3 x 1 Estados Unidos (25/19, 25/15, 22/25 e 25/22)

Belgrado (Sérvia)

23.06 (quinta-feira) – Brasil 1 x 3 Sérvia (25/19, 15/25, 21/25 e 22/25)
24.06 (sexta-feira) – Brasil 3 x 1 Irã (25/18, 24/26, 25/16 e 25/17)
25.06 (sábado) – Brasil 3 x 0 Bulgária (25/14, 25/21 e 25/12)

Nancy (França)

01.07 (sexta-feira) – Brasil 3 x 0 Polônia (30/28, 25/21 e 25/16)
02.07 (sábado) – Brasil 3 x 2 Bélgica (20/25, 25/23, 22/25, 25/23 e 15/11)
03.07 (domingo) – Brasil 3 x 1 França (25/21, 26/24, 22/25 e 25/21)

FASE FINAL

Cracóvia (Polônia)

13.07 (quarta-feira) – 12h30 – Brasil x Itália
15.07 (sexta-feira) 15h30 – Brasil x Estados Unidos

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Palco das finais

Segunda, 11 Julho 2016 00:00
Publicado em Notícias

Depois de cinco dias intensos de treinamento no Euro Volley Center, em Vilvoorde, na Bélgica, a seleção brasileira masculina de vôlei já está em Cracóvia, na Polônia, sede da Fase Final da Liga Mundial. A equipe fez o primeiro treino no local dos próximos jogos nesta segunda-feira (11.07), em preparação para a estreia na etapa, na próxima quarta-feira (13.07), contra a Itália. Os Estados Unidos também estão no grupo do Brasil nesta primeira fase. França, Sérvia e Polônia são os outros times na disputa pelo título.

A seleção brasileira terá italianos e norte-americanos pela frente nesta fase de grupos. Os dois melhores de cada chave seguem para as semifinais e os dois vencedores se enfrentarão na grande decisão, no dia 17. O Brasil é o maior vencedor da Liga Mundial, com nove títulos. A Itália tem um a menos.

Após o primeiro treino na Tauron Arena, um ginásio com capacidade para quase 15 mil pessoas, o oposto Wallace demonstrou bastante otimismo em relação aos próximos jogos. Segundo o atacante, a semana em Vilvoorde foi extremamente produtiva e a equipe segue bem preparada para buscar o décimo título.

“Treinamos muito bem e a Liga Mundial está sendo muito boa para a nossa equipe. Eu quero ajudar a seleção a conquistar esse deca e eu, particularmente, ainda não tenho nenhum título da Liga, então, é algo que eu busco também. O time está bem, viemos com boas atuações na fase classificatória e esse é o caminho para continuarmos bem agora na Fase Final”, comentou Wallace.

O oposto do Brasil elogiou o atual momento do grupo dirigido pelo técnico Bernardinho. “Estamos muito focados, concentrados e querendo muito essa medalha de ouro. Sabemos que não vai ser um caminho fácil, temos grandes adversários aqui na Polônia, mas o time está bem fechado e temos ótimas expectativas para essas finais”, concluiu Wallace.

Atualmente, Bernardinho conta com 15 jogadores: os levantadores Bruninho e William; os opostos Wallace e Evandro; os centrais Maurício Souza, Lucão, Éder e Isac; os ponteiros Murilo, Lipe, Maurício Borges, Lucarelli e Douglas, e os líberos Serginho e Tiago Brendle. A cada semana da Liga Mundial são inscritos 14 atletas.

Jogos do Brasil na Liga Mundial

Rio de Janeiro (Brasil)

16.06 (quinta-feira) – Brasil 3 x 0 Irã (25/19, 25/16 e 28/26)
17.06 (sexta-feira) – Brasil 3 x 0 Argentina (25/21, 25/13 e 26/24)
18.06 (sábado) – Brasil 3 x 1 Estados Unidos (25/19, 25/15, 22/25 e 25/22)

Belgrado (Sérvia)

23.06 (quinta-feira) – Brasil 1 x 3 Sérvia (25/19, 15/25, 21/25 e 22/25)
24.06 (sexta-feira) – Brasil 3 x 1 Irã (25/18, 24/26, 25/16 e 25/17)
25.06 (sábado) – Brasil 3 x 0 Bulgária (25/14, 25/21 e 25/12)

Nancy (França)

01.07 (sexta-feira) – Brasil 3 x 0 Polônia (30/28, 25/21 e 25/16)
02.07 (sábado) – Brasil 3 x 2 Bélgica (20/25, 25/23, 22/25, 25/23 e 15/11)
03.07 (domingo) – Brasil 3 x 1 França (25/21, 26/24, 22/25 e 25/21)

FASE FINAL

Cracóvia (Polônia)

13.07 (quarta-feira) – 12h30 – Brasil x Itália
15.07 (sexta-feira) – 15h30 – Brasil x Estados Unidos

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Na Bélgica

Quinta, 07 Julho 2016 00:00
Publicado em Notícias

A seleção brasileira masculina de vôlei segue em forte ritmo de preparação para a Fase Final da Liga Mundial, que será de 13 a 17 deste mês, em Cracóvia, na Polônia. Depois de se classificar para a etapa decisiva na primeira colocação, a equipe brasileira faz sua preparação no Euro Volley Center, em Vilvoorde, próximo a Bruxelas, na Bélgica. O time dirigido pelo técnico Bernardinho treina para enfrentar Itália e Estados Unidos na fase de grupos. Polônia, França e Sérvia são as outras seleções na disputa.

Um dos destaques do Brasil na fase classificatória, o ponteiro Lucarelli sabe da importância destes dias no Euro Volley Center. “Estamos em um centro de treinamento onde todo o nosso foco está voltado para o trabalho. Os treinos estão com um ritmo forte e o grupo está correspondendo muito bem”, disse Lucarelli.

O ponteiro encerrou a fase de classificação da Liga Mundial como melhor sacador, terceiro melhor atacante e quatro maior pontuador. Os números são importantes, mas, segundo Lucarelli, a força do grupo é muito maior.

“Usamos todos os jogadores que estavam à disposição durante a fase classificatória e vimos que o nível foi mantido. Contra a França, atual campeã da Liga Mundial, fiquei de fora e conseguimos uma boa vitória. Isso sempre prevaleceu na seleção brasileira e continua desta forma. O que temos de mais valioso é o grupo”, afirmou Lucarelli.

Atualmente, Bernardinho trabalha com 15 jogadores: os levantadores Bruninho e William; os opostos Wallace e Evandro; os centrais Maurício Souza, Lucão, Éder e Isac; os ponteiros Murilo, Lipe, Maurício Borges, Lucarelli e Douglas, e os líberos Serginho e Tiago Brendle. A cada semana da Liga Mundial são inscritos 14.

A seleção brasileira chegou ao centro de treinamento na última segunda-feira (04.07) e fica até o próximo domingo (10.07), quando seguirá para a Polônia. Os primeiros jogos do Brasil serão nos dias 13 e 15, contra Itália e Estados Unidos, na busca por uma vaga na semifinal, que será disputada no dia 16. No dia seguinte, acontecerá a grande final.

Jogos do Brasil na Liga Mundial

Rio de Janeiro (Brasil)

16.06 (quinta-feira) – Brasil 3 x 0 Irã (25/19, 25/16 e 28/26)
17.06 (sexta-feira) – Brasil 3 x 0 Argentina (25/21, 25/13 e 26/24)
18.06 (sábado) – Brasil 3 x 1 Estados Unidos (25/19, 25/15, 22/25 e 25/22)

Belgrado (Sérvia)

23.06 (quinta-feira) – Brasil 1 x 3 Sérvia (25/19, 15/25, 21/25 e 22/25)
24.06 (sexta-feira) – Brasil 3 x 1 Irã (25/18, 24/26, 25/16 e 25/17)
25.06 (sábado) – Brasil 3 x 0 Bulgária (25/14, 25/21 e 25/12)

Nancy (França)

01.07 (sexta-feira) – Brasil 3 x 0 Polônia (30/28, 25/21 e 25/16)
02.07 (sábado) – Brasil 3 x 2 Bélgica (20/25, 25/23, 22/25, 25/23 e 15/11)
03.07 (domingo) – Brasil 3 x 1 França (25/21, 26/24, 22/25 e 25/21)

FASE FINAL

Cracóvia (Polônia)

13.07 (quarta-feira) – 12h30 – Brasil x Itália
15.07 (sexta-feira) 15h30 – Brasil x Estados Unidos

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Preparação

Terça, 05 Julho 2016 00:00
Publicado em Notícias

Primeira colocada na tabela da fase de classificação da Liga Mundial, com oito vitórias em nove jogos, a seleção brasileira masculina de vôlei já conhece o adversário da estreia na Fase Final. A primeira partida será contra a Itália, no dia 13 de julho, em Cracóvia, na Polônia. Os Estados Unidos completam este grupo, o J1. No K1 estão Polônia, Sérvia e França. Um dos seis times será o grande campeão.

Antes de chegar a Fase Final, a equipe dirigida pelo técnico Bernardinho se prepara no Euro Volley Center, em Vilvoorde, uma cidade bem próxima a Bruxelas, na Bélgica. A equipe chegou no centro de treinamento na última segunda-feira (04.07) e fica até o próximo domingo (10.07), quando seguirá para a Polônia.

A semana será intensa, de muito trabalho, e a expectativa pelas finais é enorme. Para o ponteiro Maurício Borges, os próximos dias serão de grande importância na reta final de preparação da equipe brasileira, que terá um adversário duro logo na estreia das finais.

“A Itália é um adversário super difícil, estão temos que entrar firmes desde o começo, sacando forte e constante. Com certeza, nosso saque vai fazer a diferença nessa partida. E, além disso, é preciso ajustar bloqueio e passe para conseguirmos o resultado positivo. Só pensamos nisso e estamos nos preparando muito bem”, disse Maurício Borges, que complementou.

“Temos que continuar trabalhando forte, ralando muito para seguirmos firme no nosso objetivo. Essa semana é muito importante para o crescimento maior do grupo. Estamos cada vez mais juntos, com o mesmo foco e totalmente concentrados nos treinos”, concluiu o ponteiro da seleção brasileira.

Na primeira etapa, a seleção dirigida pelo técnico Bernardinho venceu o Irã, a Argentina e os Estados Unidos, em casa, no Rio de Janeiro (RJ). Na segunda semana, a equipe verde e amarela viajou até Belgrado, na Sérvia, e foi superado no primeiro jogo pelos donos da casa. Nos outros dois jogos, bateu o Irã e a Bulgária. E, nesta terceira etapa, o Brasil levou a melhor sobre a Polônia, Bélgica e França.

Jogos do Brasil na Liga Mundial

Rio de Janeiro (Brasil)

16.06 (quinta-feira) – Brasil 3 x 0 Irã (25/19, 25/16 e 28/26)
17.06 (sexta-feira) – Brasil 3 x 0 Argentina (25/21, 25/13 e 26/24)
18.06 (sábado) – Brasil 3 x 1 Estados Unidos (25/19, 25/15, 22/25 e 25/22)

Belgrado (Sérvia)

23.06 (quinta-feira) – Brasil 1 x 3 Sérvia (25/19, 15/25, 21/25 e 22/25)
24.06 (sexta-feira) – Brasil 3 x 1 Irã (25/18, 24/26, 25/16 e 25/17)
25.06 (sábado) – Brasil 3 x 0 Bulgária (25/14, 25/21 e 25/12)

Nancy (França)

01.07 (sexta-feira) – Brasil 3 x 0 Polônia (30/28, 25/21 e 25/16)
02.07 (sábado) – Brasil 3 x 2 Bélgica (20/25, 25/23, 22/25, 25/23 e 15/11)
03.07 (domingo) – Brasil 3 x 1 França (25/21, 26/24, 22/25 e 25/21)

FASE FINAL

Cracóvia (Polônia)

13.07 (quarta-feira) – 12h30 – Brasil x Itália
15.07 (sexta-feira) 15h30 – Brasil x Estados Unidos

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Garantido

Sábado, 02 Julho 2016 00:00
Publicado em Notícias

A última vez que Brasil e Bélgica se enfrentaram no vôlei masculino foi em 1974, no Campeonato Mundial do México. Hoje, 42 anos depois, mais uma vitória da seleção brasileira, que fez 3 sets a 2 (20/25, 25/23, 22/25, 25/23 e 15/11), nesta primeira vez que os times jogaram contra em uma Liga Mundial. A partida, realizada no Palais des Sports, em Nancy, na França, teve 2h08 de duração. O resultado garantiu o Brasil na Fase Final.

A seleção brasileira passa a ter sete vitórias em oito partidas disputadas nesta edição da Liga Mundial, e já volta a jogar neste domingo (03.07), às 13h (Horário de Brasília), contra a França, no último compromisso dessa terceira semana da competição. O time de Bernardinho não depende de uma vitória, já que, neste sábado, carimbou o passaporte para a Fase Final, que será em Cracóvia, na Polônia, entre os dias 13 a 17 de julho.

Nesta tarde, o Brasil levou um susto e precisou do tie break para assegurar o resultado positivo. A equipe contou com boa pontuação do oposto Wallace, que marcou 23 vezes (21 de ataque e dois de bloqueio) e do ponteiro Lucarelli, que fez 21 pontos, sendo 17 de ataque, dois de bloqueio e dois de saque. O ponteiro Murilo foi o terceiro maior pontuador do Brasil, com 15 acertos. 

O levantador William, que entrou em quadra no segundo set, teve participação importante na vitória do Brasil. Após a partida, o jogador analisou o desempenho do grupo brasileiro na partida.

“Foi um jogo difícil e nós já esperávamos isso. Eles têm um time de qualidade, tecnicamente muito bom, e nos colocou em dificuldades com alguns golpes diferentes do que estamos acostumados, com um jogo mais tocado e com menos força”, comentou William.

O levantador ainda fez questão de destacar o valor da vitória após os momentos de dificuldades.

“O nosso time foi valente. Precisávamos dessa vitória para garantir a presença na Fase Final, tivemos que buscar um jogo que se colocava complicado e o grupo se saiu bem. Esse tipo de vitória também é importante. Aprender a jogar de igual para igual independentemente do adversário. Todos os times que estão aqui têm qualidade”, afirmou William.

O levantador da seleção brasileira também comemorou a classificação. “Estou muito feliz de poder disputar uma Fase Final e vamos com tudo na busca por esse título”, garantiu William.

O Brasil é o maior vencedor da Liga Mundial, com nove títulos (1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2010) e entra nesta 27ª edição da Liga Mundial na busca pelo décimo. Além disso, a seleção brasileira é recordista de pódios da competição: subiu em 19 das 26 edições, tendo nove medalhas de ouro, cinco de prata e quatro de bronze.

O JOGO

A Bélgica abriu o placar da partida. A equipe ainda fez 3/0 sobre os brasileiros. O placar foi para 6/2 com ponto de bloqueio dos belgas. No bloqueio individual de Bruninho, o Brasil reduziu a diferença para 7/5. Bem no bloqueio, a seleção da Bélgica manteve a vantagem no marcador em 14/9. Neste momento, Bernardinho pediu tempo. Contando com erros da equipe brasileira, a Bélgica foi a 17/10. Na sequência, 20/13. Os belgas fizeram 22/15 e o Brasil reagiu e fez 22/18. Mas, o adversário voltou a pontuar e, quando marcou 24/19, Bernardinho parou o jogo. Na volta, a Bélgica fechou em 25/20.

O segundo set também começou com equilíbrio, com a seleção brasileira comandando o placar em 3/2. A Bélgica passou a frente em 5/4 e colocou dois no tempo técnico: 8/6. No ace de Murilo, o Brasil encostou em 9/8 e chegou ao ponto de empate em 11/11. A parcial seguiu igual em 14/14. As equipes seguiram trocando pontos, com os belgas a frente (18/17). O Brasil assumiu o comando do placar em 19/18 e a Bélgica voltou a estar na frente em 20/19. Com ponto de saque de Lucarelli, a seleção brasileira fez 21/20 e comandou o marcador até fechar em 25/23.

Wallace abriu o placar do terceiro set depois de bom saque de Murilo. Na sequência, o ponteiro conseguiu um ponto direto de saque. A Bélgica passou a frente em 5/4 e a seleção brasileira voltou a assumir o placar em 6/5. Cometendo erros, o Brasil viu o adversário abrir 10/8. A equipe de Bernardinho deixou tudo igual em 14 pontos e a seleção belga voltou a abrir em 18/16. A equipe brasileira empatou em 18/18 e novamente em 21/21. Depois de dois lances duvidosos, decididos no desafio, a Bélgica fez 24/22 e Bernardinho pediu tempo. E os belgas fecharam em 25/22.

Com Lucarelli, a seleção brasileira abriu o marcador. No bloqueio de Wallace, chegou a 4/2 e, na sequência, 6/3. Os belgas buscaram e deixaram tudo igual em 6/6 e viraram em 7/6. O Brasil voltou a pontuar, passou a frente (9/8) e, com Lucarelli, fez 14/12. Murilo marcou 17/15 para a seleção brasileira e, no ace de Maurício Souza, 18/15. A Bélgica voltou a pontuar bem e deixou tudo igual em 18/18. Bernardinho parou o jogo com pedido de tempo. No erro do Brasil, 19/18 para os belgas. Em lindo ataque de Lucarelli, a equipe verde e amarela fez 20/19. Com dois pontos de saque de Murilo, 23/20. A Bélgica encostou em 24/23. E o brasil fechou em 25/23.

Wallace abriu o tie break com ponto de bloqueio. A Bélgica abriu 4/2 e a equipe brasileira reassumiu o marcador em 5/4. Quando Éder m arcou 6/4, o adversário pediu tempo. O Brasil seguiu bem e, no bloqueio de Murilo, chegou a 9/5. Com Douglas, que entrou em quadra no quinto set, a equipe brasileira marcou 11/7. No final, melhor para o time dirigido pelo técnico Bernardinho, que, com Murilo, fechou em 15/11.

EQUIPES

BRASIL – Bruninho, Wallace, Éder, Isac, Lucarelli e Murilo. Líbero – Serginho
Entraram – Evandro, William, Maurício Souza, Douglas
Técnico: Bernardinho

BÉLGICA – Deroo, Verhees, Van De Voorde, Van Walle, Valkiers e Rousseaux. Líbero – Ribbens
Entrou – Van De Velde
Técnico: Dominique Baeyens

Jogos do Brasil na Liga Mundial

Rio de Janeiro (Brasil)

16.06 (quinta-feira) – Brasil 3 x 0 Irã (25/19, 25/16 e 28/26)
17.06 (sexta-feira) – Brasil 3 x 0 Argentina (25/21, 25/13 e 26/24)
18.06 (sábado) – Brasil 3 x 1 Estados Unidos (25/19, 25/15, 22/25 e 25/22)

Belgrado (Sérvia)

23.06 (quinta-feira) – Brasil 1 x 3 Sérvia (25/19, 15/25, 21/25 e 22/25)
24.06 (sexta-feira) – Brasil 3 x 1 Irã (25/18, 24/26, 25/16 e 25/17)
25.06 (sábado) – Brasil 3 x 0 Bulgária (25/14, 25/21 e 25/12)

Nancy (França)

01.07 (sexta-feira) – Brasil 3 x 0 Polônia (30/28, 25/21 e 25/16)
02.07 (sábado) – Brasil 3 x 2 Bélgica (20/25, 25/23, 22/25, 25/23 e 15/11)
03.07 (domingo) – 13h – Brasil x França

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Boa vitória

Sexta, 01 Julho 2016 00:00
Publicado em Notícias

A seleção brasileira masculina de vôlei começou a terceira semana da Liga Mundial com grande resultado. Nesta sexta-feira (01.07), a equipe dirigida pelo técnico Bernardinho bateu a atual campeã mundial, Polônia, por 3 sets a 0 (30/28, 25/21 e 25/16), em 1h33 de partida, no Palais des Sports Jean Weille, em Nancy, na França.

O time brasileiro, que agora soma seis vitórias em sete jogos, já volta à quadra neste sábado (02.07) para mais um duelo difícil. Desta vez, o adversário será a Bélgica, sexta colocada na tabela, às 10h (Horário de Brasília), com transmissão ao vivo do SporTV. O Brasil está em segundo lugar, atrás, apenas, da Sérvia.

Nesta tarde, o oposto Wallace foi o maior pontuador da partida, com 14 acertos (10 de ataque e quatro de bloqueio). Mas, com uma distribuição homogênea do levantador Bruninho, todo o grupo pontuou bem na vitória sobre os poloneses. Os centrais Lucão e Maurício Souza marcaram 11 pontos cada um. O ponteiro Lucarelli aparece na sequência, com 10 pontos, e o ponteiro Maurício Borges fez oito.

Com a vitória garantida, Lucarelli aprovou o desempenho da seleção brasileira, especialmente quando precisou, e conseguiu, buscar o resultado no primeiro set.

“Foi um começo de jogo um pouco tenso, não começamos tão bem, mas o grande valor desse jogo foi a paciência que tibemos. Soubemos correr atrás do resultado, principalmente no primeiro set, quando estávamos atrás no placar, e isso foi muito positivo. Mostra a maturidade da equipe como um todo”, comentou Lucarelli.

O ponteiro da seleção brasileira valorizou ainda mais o resultado conquistado nesta sexta-feira. “As inversões nos ajudaram bastante nessa partida e todo o grupo foi bem. Além de tudo, e essa vitória por 3 sets a 0 nos ajuda muito na classificação para a Fase Final”, disse Lucarelli.

As finais serão realizadas em Cracóvia, na Polônia, entre os dias 13 e 17 de julho. Apenas cinco seleções – mais a equipe da casa – chegam para seguir na disputa da medalha de ouro.

O Brasil é o maior vencedor da Liga Mundial, com nove títulos (1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2010) e entra nesta 27ª edição da Liga Mundial na busca pelo décimo. Além disso, a seleção brasileira é recordista de pódios da competição: subiu em 19 das 26 edições, tendo nove medalhas de ouro, cinco de prata e quatro de bronze.

O JOGO

A Polônia começou melhor e logo abriu 4/1. O Brasil buscou e chegou ao ponto de empate em 4/4. Os poloneses voltaram a abrir em 9/6 e, com Lucarelli, a seleção brasileira encostou em 10/9. A vantagem adversária voltou a ser de três pontos em 16/13. No bloqueio de Lucão, 16/14. E, contando com erros do adversário, a equipe brasileira empatou em 16/16. O set seguiu com equilíbrio (19/19). A Polônia abriu dois (21/19) e Bernardinho pediu tempo. Com ponto de bloqueio de Wallace, tudo igual: 21/21. Os poloneses chegaram a 24/23 e Maurício Borges fez 24/24. O empate seguiu em 26/26. O Brasil assumiu o comando do marcador em 28/27. No final, melhor para a seleção brasileira, que venceu por 30/28.

O segundo set também começou bem disputado. Com Lucarelli pelo meio fundo, o Brasil fez 3/2. O time de Bernardinho ainda abriu 6/3 no bloqueio de Lucão. No ponto de saque de, o placar foi para 8/4. A seleção brasileira cometeu erros e os poloneses encostaram em 8/7. Bernardinho pediu tempo. O Brasil seguiu com erros e a Polônia fez 10/9. A equipe verde e amarela buscou o empate (13/13). Depois de uma bola bastante disputada, os poloneses fizeram 16/15. No bloqueio de Wallace, o time brasileiro passou a frente: 18/17. A reta final do set seguiu mais uma vez equilibrada (20/20). A partir desse momento, o Brasil abriu e, duas vezes seguidas com Lucão, uma no ataque e outra no bloqueio, fez 24/20. E, com Maurício Borges, o Brasil fechou em 25/21.

O Brasil abriu 2/0 logo no começo da parcial, e os poloneses encostaram em 5/4. O adversário, então, assumiu o comando do placar em 6/5. No ace de Lucão, a seleção brasileira voltou a frente no set: 8/7. Na volta do tempo técnico, o central acertou mais um saque (9/7). A equipe da Polônia voltou a pontuar e fez 10/9. Com Maurício Souza pontuando no saque, o Brasil marcou 13/11. No erro do adversário, a seleção de Bernardinho chegou a 16/14. Com mais um ponto de saque de Lucão, 17/14. A equipe verde e amarela abriu quatro de vantagem (19/15) e a Polônia pediu tempo. No bloqueio de Wallace, 20/15. Bem no bloqueio, o Brasil fez 22/15. E, no final, com ace de Lucarelli, o time brasileiro venceu por 25/16.

EQUIPES

BRASIL – Bruninho, Wallace, ´Lucão, Maurício Souza, Lucarelli e Maurício Borges. Líbero – Tiago Brendle
Entraram – Evandro, William
Técnico: Bernardinho

POLÔNIA – Kurek, Klos, Lomacz, Kubiak, Buszek e Bieniek. Líbero – Zatorski
Entraram – Konarski, Mozddzonek, Bednorz, Woicki
Técnico: Stephane Antiga

Jogos do Brasil na Liga Mundial

Rio de Janeiro (Brasil)

16.06 (quinta-feira) – Brasil 3 x 0 Irã (25/19, 25/16 e 28/26)
17.06 (sexta-feira) – Brasil 3 x 0 Argentina (25/21, 25/13 e 26/24)
18.06 (sábado) – Brasil 3 x 1 Estados Unidos (25/19, 25/15, 22/25 e 25/22)

Belgrado (Sérvia)

23.06 (quinta-feira) – Brasil 1 x 3 Sérvia (25/19, 15/25, 21/25 e 22/25)
24.06 (sexta-feira) – Brasil 3 x 1 Irã (25/18, 24/26, 25/16 e 25/17)
25.06 (sábado) – Brasil 3 x 0 Bulgária (25/14, 25/21 e 25/12)

Nancy (França)

01.07 (sexta-feira) – Brasil 3 x 0 Polônia (30/28, 25/21 e 25/16)
02.07 (sábado) – 10h – Brasil x Bélgica
03.07 (domingo) – 13h – Brasil x França

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Nesta sexta

Quinta, 30 Junho 2016 00:00
Publicado em Notícias

A seleção brasileira masculina de vôlei está pronta para a terceira e última semana da fase classificatória da Liga Mundial. O time dirigido pelo técnico Bernardinho já fez o último treino nesta quinta-feira (30.06) e, nesta sexta (01.07), entra em quadra para enfrentar a Polônia na primeira partida da etapa que acontece em Nancy, na França. Brasileiros e poloneses se enfrentarão às 10h (Horário de Brasília), com transmissão ao vivo do SporTV.

O Brasil é o segundo colocado na classificação geral, com cinco vitórias em seis jogos e o total de 15 pontos. A seleção brasileira jogou a primeira etapa em casa, no Rio de Janeiro (RJ), e venceu Irã, Argentina e Estados Unidos. Em Belgrado, na Sérvia, a equipe verde e amarela venceu o Irã e a Bulgária, e sofreu um resultado negativo, contra os donos da casa. A Sérvia é a primeira colocada, e única seleção invicta, com 18 pontos.

Para a partida de amanhã, o central Lucão sabe que a seleção brasileira terá dificuldades contra a equipe atual campeã mundial.

“Como sempre, espero um jogo complicado. Provavelmente nessa primeira rodada eles já devem estar com o time completo. O Kurek esse ano está jogando de oposto, fazendo bastante diferença para o time deles, que ainda tem outros grandes jogadores. São centrais muito fortes. E, com certeza, será um grande desafio logo nesse primeiro jogo”, disse Lucão.

O Brasil é o maior vencedor da Liga Mundial, com nove títulos (1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2010) e entra nesta 27ª edição da Liga Mundial na busca pelo décimo. Além disso, a seleção brasileira é recordista de pódios da competição: subiu em 19 das 26 edições, tendo nove medalhas de ouro, cinco de prata e quatro de bronze.

Jogos do Brasil na Liga Mundial

Rio de Janeiro (Brasil)

16.06 (quinta-feira) – Brasil 3 x 0 Irã (25/19, 25/16 e 28/26)
17.06 (sexta-feira) – Brasil 3 x 0 Argentina (25/21, 25/13 e 26/24)
18.06 (sábado) – Brasil 3 x 1 Estados Unidos (25/19, 25/15, 22/25 e 25/22)

Belgrado (Sérvia)

23.06 (quinta-feira) – Brasil 1 x 3 Sérvia (25/19, 15/25, 21/25 e 22/25)
24.06 (sexta-feira) – Brasil 3 x 1 Irã (25/18, 24/26, 25/16 e 25/17)
25.06 (sábado) – Brasil 3 x 0 Bulgária (25/14, 25/21 e 25/12)

Nancy (França)

01.07 (sexta-feira) – 10h – Brasil x Polônia
02.07 (sábado) – 10h – Brasil x Bélgica
03.07 (domingo) – 13h – Brasil x França

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Preparação intensa

Terça, 28 Junho 2016 00:00
Publicado em Notícias

Após seis jogos pela Liga Mundial 2016, três no Brasil e outros três na Sérvia, com cinco vitórias de saldo, a seleção brasileira masculina de vôlei está em Paris, na França, onde se prepara para a terceira semana da competição. Desta vez, a equipe dirigida pelo técnico Bernardinho terá Polônia, Bélgica e Franca como adversários na etapa que será realizada em Nancy, também na França.

A seleção brasileira jogou a primeira etapa em casa, no Rio de Janeiro (RJ), e venceu Irã, Argentina e Estados Unidos. Em Belgrado, na Sérvia, a equipe verde e amarela venceu o Irã e a Bulgária, e sofreu um resultado negativo, contra os donos da casa.

Nesta semana, os jogos serão nos dias 1, 2 e 3 de julho e a seleção brasileira intensifica a preparação no Paris Volley, clube da cidade. Segundo o levantador, William, os treinos estão fortes e o grupo vem correspondendo ao esperado.

“É uma semana importante, onde faremos os últimos jogos antes da Fase Final da Liga Mundial e estamos em preparação intensa, com dedicação total de todo o grupo. Estamos treinando bem forte, visando esses jogos difíceis que teremos prela frente contra Polônia, Bélgica e França”, comentou o jogador da seleção brasileira.

Segundo William, esse vai ser um momento importante para o grupo. “Vão ser os últimos ajustes para chegarmos bem na Fase Final, que é o nosso grande objetivo. Estamos todos muito focados para conquistar esse título da Liga Mundial e, claro, em um futuro próximo, chegar bem nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro”, afirmou William.

O Brasil é o maior vencedor da Liga Mundial, com nove títulos (1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2010) e entra nesta 27ª edição da Liga Mundial na busca pelo décimo. Além disso, a seleção brasileira é recordista de pódios da competição: subiu em 19 das 26 edições, tendo nove medalhas de ouro, cinco de prata e quatro de bronze.

Jogos do Brasil na Liga Mundial

Rio de Janeiro (Brasil)

16.06 (quinta-feira) – Brasil 3 x 0 Irã (25/19, 25/16 e 28/26)
17.06 (sexta-feira) – Brasil 3 x 0 Argentina (25/21, 25/13 e 26/24)
18.06 (sábado) – Brasil 3 x 1 Estados Unidos (25/19, 25/15, 22/25 e 25/22)

Belgrado (Sérvia)

23.06 (quinta-feira) – Brasil 1 x 3 Sérvia (25/19, 15/25, 21/25 e 22/25)
24.06 (sexta-feira) – Brasil 3 x 1 Irã (25/18, 24/26, 25/16 e 25/17)
25.06 (sábado) – Brasil 3 x 0 Bulgária (25/14, 25/21 e 25/12)

Nancy (França)

01.07 (sexta-feira) – 10h – Brasil x Polônia
02.07 (sábado) – 10h – Brasil x Bélgica
03.07 (domingo) – 13h – Brasil x França

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Seguir em frente

Quinta, 23 Junho 2016 00:00
Publicado em Notícias

O confronto dos únicos invictos no Grupo 1 da Liga Mundial prometia bastante disputa. E assim aconteceu nesta quinta-feira (23.06), no ginásio Aleksandar Nikolic, em Belgrado, onde Brasil e Sérvia se enfrentaram na abertura da segunda semana da competição. No final, melhor para a seleção da casa, que contou com o apoio de oito mil torcedores, e, em uma noite inspirada no saque, venceu por 3 sets a 1, de virada (19/25, 25/15, 25/21 e 25/22).

O Brasil, agora, soma três vitórias – diante de Irã, Argentina e Estados Unidos, na primeira semana, em casa – e um resultado negativo. A Sérvia havia vencido Rússia, Bulgária e Polônia nos primeiros jogos, jogando na Rússia, por 3 sets a 0.

A seleção brasileira já volta à quadra nesta sexta-feira (24.06) para buscar a reação no segundo jogo desta fase. A equipe dirigida pelo técnico Bernardinho enfrentará o Irã às 11h (Horário de Brasília), com transmissão ao vivo do SporTV. As duas seleções já se enfrentaram na primeira semana da Liga Mundial, quando o Brasil venceu por 3 sets a 0. 

Nesta quinta, o sérvio Lisinac e o ponteiro Lucarelli, do Brasil, foram os maiores pontuadores da equipe brasileira, com 18 acertos cada um. Lisinac foi um dos destaques da seleção da casa, que marcou incríveis 20 pontos de saque na partida. O jogador foi responsável por sete deles – além de 10 de ataque e um de bloqueio.

Após a partida, o capitão do Brasil, Bruninho, destacou o bom desempenho dos adversários. “A Sérvia mereceu ganhar e isso nao se discute. Essa é a verdade. Mérito deles pois sacaram muito bem. Que sirva de aprendizado. Tivemos algumas oportunidades de contra-ataque e nao soubemos aproveitar. Parabens pra eles”, comentou Bruninho.

O técnico da seleção brasileira, Bernardinho, também fez questao de ressaltar o mérito dos donos da casa na noite de hoje. “A Sérvia lidou muito bem com a pressão. Além disso, eles sacaram bem e mereceram a vitória”, conluiu Bernardinho.

O Brasil é o maior vencedor da Liga Mundial, com nove títulos (1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2010) e entra nesta 27ª edição da Liga Mundial na busca pelo décimo. Além disso, a seleção brasileira é recordista de pódios da competição: subiu em 19 das 26 edições, tendo nove medalhas de ouro, cinco de prata e quatro de bronze.

O JOGO

A partida começou com o equilíbrio esperado, com as duas equipes empatando em 2/2. Depois de uma bola bastante disputada, Wallace pontuou e fez 3/2. O Brasil conseguiu abrir três de vantagem em 8/5. Na volta do tempo técnico, a equipe brasileira voltou a pontuar e, com Lipe e Lucão, chegou a 10/5. A Sérvia pediu tempo. No ace de Lipe, 13/7. O jogo voltou a ser mais equilibrado em 19/15. Com Maurício Souza, a seleção brasileira fez 22/16 e voltou a abrir vantagem. E, com Wallace, o Brasil fechou em 25/19.

A Sérvia saiu na frente no segundo set. Com grande saque de Nikic, a equipe da casa fez 4/2. A seleção brasileira chegou ao empate em 5/5. Bem no saque, os sérvios ainda chegaram a 11/7. Neste momento, Bernardinho pediu tempo. A Sérvia manteve o bom ritmo, principalmente no saque, e, contando com erros do Brasil, fez 16/9. Quando os adversários chegaram a 18/10, Bernardinho parou o jogo novamente. Com uma boa diferença no placar a favor (21/13), os sérvios administraram a vantagem e fecharam, com mais um ponto de saque, em 25/15.

Wallace abriu o terceiro set a favor do Brasil. Os sérvios empataram em 3/3 e, com bom saque, passaram a frente em 4/3. O marcador ficou igual novamente em 6/6. A equipe da casa ainda fez 8/6. Embalados pela torcida, que encheu o ginásio, os sérvios chegou a 10/7. Com dois bloqueios seguidos, a Sérvia abriu cinco pontos (13/8). O Brasil reduziu a desvantagem para 14/11. No ace de Podrascanin, a Sérvia fez 17/12. A diferença foi para seis pontos (18/12). Com 19/14, o Brasil fez a inversão com William e Evandro. Ainda muito bem no saque, o time da casa marcou 21/14. A seleção brasileira reagiu e, quando fez 21/17, a Sérvia pediu tempo. Em boa passagem de Lipe no saque, o placar foi a 21/19. Mas, a equipe da casa voltou a pontuar no saque e fez 23/19. No final, 25/21.

A Sérvia saiu na frente na quarta parcial e, com forte ataque de Éder, o Brasil passou a frente em 3/2. Os donos da casa voltaram a assumir o comando do marcador e abriram três em 8/5. Contando com erros do Brasil, os sérvios ainda fizeram 10/6 com ponto de bloqueio. Com mais um ace, 12/7, e com ponto no mesmo fundamento, 14/8 para a Sérvia. O Brasil buscou e, no contra-ataque, fez 15/11. Os donos da casa voltaram a pontuar bem (18/13) e então foi a vez da seleção brasileira reagir (18/15). Com Evandro bem no ataque, o placar ainda equilibrou mais em 18/16, e o Brasil empatou em 18/18. No ace de Lucarelli, 19/18. Com bloqueio de Maurício Souza, 20/18, e também com ele, no saque, 22/19. Novamente com bom aproveitamento no saque, principalmente com Lisinac, a Sérvia empatou em 22/22, virou e fechou em 25/22.

EQUIPES

BRASIL – Bruninho, Wallace, Lucão, Maurício Souza, Lucarelli e Lipe. Líbero – Serginho
Entraram – William, Evandro, Éder, Maurício Borges
Técnico: Bernardinho

SÉRVIA – Ivovic, Jovovic, Nikic, Atanasijevic, Podrascanin e Lisinac. Líbero - Najstorovic
Entraram –
Técnico: Nikola Grbic

Jogos do Brasil na Liga Mundial

Rio de Janeiro (Brasil)

16.06 (quinta-feira) – Brasil 3 x 0 Irã (25/19, 25/16 e 28/26)
17.06 (sexta-feira) – Brasil 3 x 0 Argentina (25/21, 25/13 e 26/24)
18.06 (sábado) – Brasil 3 x 1 Estados Unidos (25/19, 25/15, 22/25 e 25/22)

Belgrado (Sérvia)

23.06 (quinta-feira) – Brasil 1 x 3 Sérvia (25/19, 15/25, 21/25 e 22/25)
24.06 (sexta-feira) – Brasil x Irã
25.06 (sábado) – Brasil x Bulgária

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Pagina 1 de 6
Parceiros Oficiais