Clarissa Laurence

Clarissa Laurence

Crédito: Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

Segunda vitória

Sexta, 17 Junho 2016 00:00

O Brasil conseguiu, na tarde desta sexta-feira (17.06), a segunda vitória na Liga Mundial. A equipe masculina de vôlei venceu a Argentina por 3 sets a 0 (25/21, 25/13 e 26/24), em 1h19 de partida, e acumula duas vitórias, depois de bater, também, o Irã na estreia. O time dirigido pelo técnico Bernardinho é o maior vencedor da Liga Mundial, com nove títulos.

Neste sábado (18.06), a seleção brasileira volta à quadra para o terceiro e último jogo da etapa. Às 23h10, o Brasil enfrentará os Estados Unidos novamente na Arena Carioca 1, com transmissão da Globo e do SporTV. A noite ainda será marcada por uma homenagem que a Confederação Brasileira se Voleibol (CBV) prestará a 78 atletas olímpicos desde Tóquio/64.

Um dos principais destaques da partida de hoje, o ponteiro Lucarelli saiu de quadra como maior pontuador, com 19 acertos – 16 de ataque, dois de saque e um de bloqueio. Depois do jogo, o atacante elogiou o desempenho da equipe brasileira e a troca de jogadores – Douglas no lugar de Murilo e Isac no de Maurício Souza – é importante.

“A mudança de jogadores ajuda a colocar todo mundo com ritmo de jogo. Nós ainda temos alguns jogos pela frente, e sabemos que temos muito a evoluir ainda, mas nossos treinos têm sido muito bons, com altíssimo nível e isso é muito bom para todos e acaba refletindo em nosso desempenho em quadra”, disse Lucarelli.

O central Isac voltou a jogar como titular da seleção brasileira depois de se recuperar de um desgaste na coluna, que o deixou de fora dos trabalhos iniciais da equipe. Reintegrado ao grupo desde o começo da semana passada, o jogador foi, nesta tarde, responsável por oito pontos do Brasil.

O capitão do Brasil, Bruninho, analisou o desempenho da equipe a cada parcial e garantiu estar satisfeito com mais um resultado positivo e, especialmente, pela calma necessária para a vitória.

“No geral foi um bom jogo. Conseguimos um padrão de saque, defesa e contra-ataque muito bom. Desperdiçamos alguns ataques, principalmente no primeiro set, mas, no segundo, conseguimos concretizar esses contra-ataques, o que nos ajudou a abrir boa vantagem. No terceiro set a partida ficou mais apertada por mérito da Argentina, que conseguiu forçar mais o saque. Mas, mantivemos a paciência e conseguimos sair desta situação complicada para conseguimos a vitória”, disse Bruninho.

Estreante em Liga Mundial, o ponteiro Douglas Souza, de 20 anos, jogou como titular e comemorou a oportunidade. “Está acontecendo tudo muito rápido. Em um ano eu estava disputando um Mundial infantojuvenil, no seguinte fui ao pódio no Pan (de Toronto 2015), e, em seguida, estou aqui com a seleção principal. Achei que não fosse jogar nesta primeira etapa, mas o Bernardinho confiou no meu potencial e está servindo como um grande teste, inclusive com a experiência de ter uma arena inteira gritando o meu nome”, concluiu Douglas.

O Brasil é o maior vencedor da Liga Mundial, com nove títulos (1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2010) e entra nesta 27ª edição da Liga Mundial na busca pelo 10º título. Além disso, a seleção brasileira é recordista de pódios da competição: subiu em 19 das 26 edições, tendo nove medalhas de ouro, cinco de prata e quatro de bronze.

O JOGO

O primeiro set começou bastante equilibrado, com a Argentina em vantagem no 9/8. O Brasil buscou e, embalado pela torcida, chegou ao ponto de empate em 10/10. O placar seguiu igual em 14/14, 15/15 e 16/16. A partir deste momento, a seleção brasileira impôs seu ritmo e abriu boa vantagem em 20/16. No bloqueio simples de Isac, o Brasil fez 21/17. Os argentinos reagiram e conseguiram equilibrar novamente em 23/21. Mas, no bloqueio de Lucarelli, a equipe da casa fechou em 25/21.

O Brasil teve um ponto de diferença em 3/2. Logo depois, com grande saque de Lucarelli, o placar foi para 5/2 e os argentinos pediram tempo. No bloqueio de Lucão, o time da casa fez 7/3. Com Lucarelli, a equipe fez 10/5. A diferença no placar se manteve em cinco pontos em 14/9. No bloqueio de Douglas, o Brasil fez 16/9. Lucão pontuou no ataque, fez 20/11 para a equipe da casa, e a Argentina pediu tempo. O placar foi a 24/11, o time visitante ainda pontuou três vezes, mas o Brasil fechou em 25/13.

O terceiro set foi bastante equilibrado. A Argentina abriu 8/6 e o Brasil empatou em 8/8. O marcador ficou igual em diversos momentos (9/9/, 11/11, 14/14). A seleção da casa conseguiu abrir dois de vantagem em 16/14 e, depois de um longo rally e contando com erro do adversário, o Brasil fez 20/17. O time dirigido pelo técnico Bernardinho ainda fez 22/19, mas os argentinos buscaram e chegaram ao empate em 24 pontos. Com dois pontos seguidos de Lucarelli, a seleção brasileira fechou em 26/24.

EQUIPES

BRASIL – Bruninho, Wallace, Lucão, IsacSouza, Lucarelli e Douglas. Líbero – Serginho
Entraram – Evandro, William
Técnico: Bernardinho

ARGENTINA – De Cecco, Lima, Solé, Ramos, Bruno e Poglajen. Líbero – González
Entraram – Martinez, Uriarte, Palacios, Crer e Imhoff
Técnico: Julio Velasco

GALERIA DE FOTOS

http://2016.cbv.com.br/midia/galeria-de-imagens/item/12084-rio-de-janeiro-rj-17-06-2016-brasil-x-argentina.html

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Crédito: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Contra o Irã

Quinta, 16 Junho 2016 00:00

O ano olímpico começou oficialmente com vitória para a seleção brasileira masculina de vôlei. Depois de disputar seis amistosos, a equipe estreou nesta quinta-feira (16.06) na Liga Mundial e venceu o Irã por 3 sets a 0 (25/19, 25/16 e 28/26), em 1h30 de jogo realizado na Arena Carioca 1, no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro (RJ).

Depois do resultado positivo, o Brasil volta à quadra já nesta sexta-feira (17.06), às 14h10, no mesmo local, para enfrentar a seleção da Argentina. A partida terá transmissão ao vivo da Globo e do SporTV.

Nesta tarde, o ponteiro Lucarelli foi um dos destaques da partida. Depois de fechar o jogo com dois pontos de saque, o jogador ainda foi o segundo maior pontuador, com 16 acertos, um a menos do que o central Lucão. Satisfeito com o resultado, o ponteiro destacou o bom desempenho da seleção brasileira, especialmente no saque – o time marcou 10 pontos no fundamento, sendo quatro com Lucão, três com Lucarelli e três com Bruninho.

“Estamos treinando muito o saque desde o início da nossa preparação. Os principais times do cenário do vôlei sacam muito bem e com uma consistência enorme. Então, para jogar contra eles a nossa equipe tem que fazer o mesmo. Sabemos que o saque sempre faz muita diferença”, afirmou Lucarelli.

O ponteiro do Brasil ainda elogiou o “O Irã era uma equipe muito difícil de enfrentar, e o nosso time se comportou muito bem, principalmente no segundo set, quando conseguimos imprimir um ritmo muito forte. Sabemos que temos muito a melhorar, mas, sem dúvida, foi uma boa estreia”, afirmou Lucarelli.

Levantador e capitão da seleção brasileira, Bruninho também elogiou o saque e explicoi o porquê do empenho neste fundamento. “Sabemos que, no voleibol moderno, o saque é muito importante, então, temos que correr riscos às vezes, lidar com alguns erros em alguns momentos, mas é preciso forçar. Hoje houve variação também e deu certo”, disse Bruninho.

O levantador também ficou contente com a atuação do Brasil e garantiu que tem tudo para o time evoluir cada vez mais.

“Ainda podemos melhorar um pouco o nosso entrosamento, mas o trabalho tem sido feito. Hoje vimos mais pontos positivos do que negativos, mas sabemos que é só o primeiro passo. Uma boa vitória como essa deixa o time esperançoso, principalmente porque sabemos que temos muito a crescer ainda”, concluiu Bruninho,

O Brasil é o maior vencedor da Liga Mundial, com nove títulos (1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2010) e entra nesta 27ª edição da Liga Mundial na busca pelo 10º título. Além disso, a seleção brasileira é recordista de pódios da competição: subiu em 19 das 26 edições, tendo nove medalhas de ouro, cinco de prata e quatro de bronze.

O JOGO

A seleção brasileira começou muito bem e, quando abriu 54/1, o Irã pediu tempo. Os iranianos buscaram e encostaram em 6/5. Depois de um bom saque de Lucão, o Brasil bloqueou e abriu 9/5. No ace de Lucão, 10/5. Ainda com Lucão no saque, o time verde e amarelo chegou a 13/5. Quando o placar estava em 17/12, a seleção brasileira fez a inversão com William e Evandro. No bloqueio simples de Lucarelli, 19/13. Na categoria de Wallace, explorando o bloqueio adversário, o Brasil fez 22/17. No final, no bloqueio de Lucão, o time da casa fechou em 25/19.

O Irã saiu na frente no segundo set, mas, com Murilo, o Brasil deixou tudo igual em 2/2. A equipe da casa assumiu o comando do placar em 5/4. A parcial seguiu com equilibrada e, no ace de Bruninho, 8/6. No ponto de saque de Lucarelli, 10/7. A diferença caiu para dois em 14/12, mas, no ace de Lucão, voltou a ser de três (15/12). Na sequência, Bruninho ainda bloqueou e levou o placar a 16/12. No bom saque de Bruno, 19/13. O placar ainda foi a 21/14 e o Irã pediu tempo. Murilo bloqueou e fez 23/14. Com Lucarelli, o Brasil fechou em 25/16.

O terceiro set teve um início equilibrado, com as equipes empatando em 3/3. Os iranianos ainda abriram 6/3. Bernardinho pediu tempo. No ace de Lucão, O Brasil encostou em 6/5. E com mais um ponto de saque, desta vez de Bruninho, a seleção brasileira chegou ao ponto de empate em 7/7. O placar voltou a ficar igual em 9/9 e o Irã colocou dois de vantagem em 14/12. O Brasil, então, buscou e assumiu o comando do placar em 16/15. A parcial seguiu muito equilibrada. Com Lucão no ataque, o Brasil fez 23/21. O placar foi a 25/25 e, com dois grandes saques de Lucarelli, a equipe da casa fechou em 28/26.

EQUIPES

BRASIL – Bruninho, Wallace, Lucão, Maurício Souza, Lucarelli e Murilo. Líbero – Serginho
Entraram – Evandro, William
Técnico: Bernardinho

IRÃ – Marouf, Ebadipour, Mahmoudi, Seyed, Gholami e Zarini. Líbero – Marandi
Entraram – Mirzajanpour, Mahdavi, Manavinezhad, Sharifat e Mobasheri
Técnico: Raul Lozano

GALERIA DE FOTOS

http://2016.cbv.com.br/midia/galeria-de-imagens/item/12086-rio-de-janeiro-rj-16-06-2016-brasil-x-ira.html

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Crédito: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Às 14h10

Quarta, 15 Junho 2016 00:00

A seleção brasileira masculina de vôlei fez, na tarde desta quarta-feira (15.06), o último treino antes da estreia oficial na temporada 2016. Agora, a equipe está pronta para o primeiro jogo pela Liga Mundial, nesta quinta (16.06), às 14h10, quando enfrentará o Irã na Arena Carioca 1, dentro do Parque Olímpico, no Rio de Janeiro (RJ). A partida terá transmissão ao vivo da Globo e do SporTV.

Depois de seis amistosos, o time dirigido pelo técnico Bernardinho encara o primeiro jogo oficial no ano olímpico bem preparado. A Liga Mundial servirá como uma forte preparação para os Jogos, que acontecerão em agosto, também no Rio de Janeiro. O treinador do Brasil sabe da importância de jogar este campeonato.

“A Liga Mundial é o grande evento teste antes dos Jogos Olímpicos, mas é claro que é uma competição importante em si. Estamos há algum tempo engasgados na busca por esse decacampeonato, mas a preocupação maior é crescer, jogar bem e se sentir confiante durante a disputa da Liga para, em agosto, chegarmos no melhor momento”, disse Bernardinho.

O técnico ainda destacou o fato do seu primeiro adversário ter disputado o torneio Pré-Olímpico no Japão, no mês passado, e, por isso, chegar ainda mais bem preparado para a primeira etapa da Liga Mundial.

“Estamos focados, trabalhando muito forte e isso gera esperança. Claro que a ansiedade é grande e nós não temos muito ritmo de jogo de outras equipes, como o próprio Irã, que vem de Pré-Olímpico, onde jogaram partidas muito boas. Vem com o ânimo elevado e ritmo de jogo maior do que o nosso. Mas, não vamos criar álibi com isso. A Liga Mundial vale muito, queremos ganhar, mas não podemos perder a perspectiva lá na frente”, disse Bernardinho.

O oposto Wallace fez questão de elogiar o primeiro adversário nesta edição de Liga Mundial, ressaltando a boa preparação que a sua equipe teve para a disputa da competição.

“Os amistosos que tivemos foram muito válidos. Foi uma boa preparação para iniciarmos a Liga Mundial. No caso do Irã sabemos que eles estão com ritmo de jogo melhor que o nosso, pois disputaram o Pré-Olímpico há pouco tempo. Eles trabalham com muitas bolas rápidas e já tivemos muito trabalho jogando contra eles em edições recentes da Liga. Nunca é fácil jogar contra os iranianos”, concluiu Wallace.

O Brasil é o maior vencedor da Liga Mundial, com nove títulos (1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2010) e entra nesta 27ª edição da Liga Mundial na busca pelo 10º título. Além disso, a seleção brasileira é recordista de pódios da competição: subiu em 19 das 26 edições, tendo nove medalhas de ouro, cinco de prata e quatro de bronze.

GALERIA DE FOTOS

http://ligamundial.cbv.com.br/index.php/fotos/item/169-rio-de-janeiro-rj-15-06-2016-treino-selecao-masculina

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Crédito: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Clima olímpico

Terça, 14 Junho 2016 00:00

A seleção brasileira masculina de vôlei fez já começou a sentir o clima olímpico. Na tarde desta terça-feira (14.06), a equipe dirigida pelo técnico Bernardinho já fez o segundo treino na Arena Carioca 1, que fica dentro do Parque Olímpico, onde jogará contra as seleções do Irã, Argentina e Estados Unidos nesta semana. Será a primeira etapa da Liga Mundial e primeiros jogos oficiais da seleção verde e amarela.

Os jogadores sentiram a sensação de estar no parque olímpico e, embora não joguem neste local durante os Jogos Olímpicos, comemoram o fato de ter a chance de disputar uma competição tão importante às vésperas do principal campeonato do calendário esportivo. Segundo o central Lucão, essa é uma oportunidade que deve ser aproveitada pela seleção brasileira.

“Muito se fala que, neste ano, a Liga Mundial é ainda mais importante por servir como um forte teste para os Jogos Olímpicos, mas vejo como algo até maior do que isso. Acho que é fundamental para conseguirmos ainda mais respeito das outras equipes. É um campeonato muito importante, onde estamos tentando o décimo título há alguns anos e queremos essa conquista e não apenas testar o nosso time”, afirmou Lucão.

O capitão da seleção brasileira, Bruninho, também faz questão de valorizar a Liga Mundial, mesmo neste ano olímpico. A estreia, contra o Irã, na próxima quinta-feira (16.06), às 14h10, é analisada pelo jogador como algo importante para a evolução do grupo.

“É mais uma oportunidade da nossa equipe ganhar entrosamento e se preparar ainda melhor para esse grande objetivo que é conseguir um bom resultado nos Jogos Olímpicos. Mas, além disso, vamos poder ver o nível em que estamos perante os adversários e, claro, é um campeonato importante que também queremos vencer”, disse Bruninho.

O levantador ainda lembrou do valor de enfrentar, nesta etapa da Liga Mundial, um adversário que terá novamente nos Jogos Olímpicos. “Os Estados Unidos estão no nosso grupo e os outros dois times, Irã e Argentina, podem ser adversários um pouco mais a frente. Por tudo isso, essa vai ser uma semana importante para podermos entender bem o que precisamos melhorar e o que podemos evoluir em relação a essas equipes”, analisou Bruninho.

Para os Jogos Olímpicos, o vôlei se transfere para o ginásio do Maracanãzinho, que, atualmente recebe os últimos ajustes.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Alô, Jornalistas

Sexta, 10 Junho 2016 00:00

A seleção brasileira masculina de vôlei fará sua estreia na Liga Mundial, a primeira competição oficial do ano, na próxima quinta-feira (16.06) e a imprensa poderá acompanhar o último treino antes da partida. O trabalho da quarta-feira (15.06), das 13h às 14h30, na Arena Carioca 1, será aberto aos jornalistas. As entrevistas serão realizadas no final.

Depois de seis amistosos – quatro contra a Eslovênia e dois contra a Argentina – o time dirigido pelo técnico Bernardinho fará o primeiro jogo oficial da temporada contra o Irã. A própria Argentina e a seleção dos Estados Unidos serão os outros adversários do Brasil nesta primeira semana da Liga Mundial.

Os jornalistas que tiverem interesse na cobertura do treino deverão obrigatoriamente confirmar presença através do e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. até a próxima terça-feira (14.06), às 15h.

 

Serviço:

Treino seleção masculina

Quarta-feira (15.06) – das 13h às 14h30

Arena Carioca 1 – Avenida Embaixador Abelardo Bueno, s/nº

 

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Parceiros Oficiais