Brasil vence a Bulgária por 3 sets a 0

Publicado em: 16/06/2017 22:20

Uma vitória direta, sem perder nenhum set, marcou a estreia da seleção brasileira masculina de vôlei na etapa de Córdoba da Liga Mundial. Nesta sexta-feira (16.06), na Argentina, a equipe dirigida pelo técnico Renan Dal Zotto derrotou a Bulgária por 3 sets a 0 (25/15, 25/19 e 25/22), em 1h19 de partida no ginásio Orfeo Superdomo.

O Brasil conseguiu reverter a situação depois de sofrer um resultado negativo no jogo passado, no dia 11, em Varna, na Bulgária, onde os donos da casa venceram por 3 sets a 1. Desta vez, o ponteiro Lucarelli explica que o time conseguiu mudar algumas situações que não renderam o esperado no domingo passado.

“Nós erramos muito menos do que no último jogo e esse era o nosso propósito inicial. A pressão no saque foi muito importante, o bloqueio conseguiu funcionar muito mais e isso facilitou em certos momentos da partida. Foram pontos que não foram bem no jogo passado e que conseguimos arrumar para hoje”, disse Lucarelli, responsável por 10 pontos nesta noite.

O oposto Wallace, que integrou a seleção nesta etapa depois de ter sido pai, foi o maior pontuador da partida, com 15 acertos (12 de ataque, dois de bloqueio e um de saque). Outro nome que ajudou bastante no resultado positivo do Brasil foi o central Lucão, que marcou 11 pontos para o Brasil.

Outro destaque ficou por conta do líbero Thales. O estreante em edições de Liga Mundial jogou o tempo inteiro, diferente do que vinha acontecendo nas partidas anteriores, quando Renal Dal Zotto fazia o revezamento com Tiago Brendle, e saiu de quadra satisfeito com a vitória. Segundo Thales, o objetivo da equipe neste momento é buscar a evolução.

“Estou criando meu espaço na seleção, sou novo aqui e, neste momento, devemos pensar no nosso time, independentemente de quem esteja do outro lado. O mais importante agora é fazer o nosso melhor, estar cada vez mais aperfeiçoando o nosso jogo para chegar ainda melhor na Fase Final”, concluiu Thales.

A seleção brasileira disputará a Fase Final em casa, no Estádio Atlético Paranaense, em Curitiba (PR), de 4 a 8 de julho. Os ingressos estão à venda através do site http://www.ingressoscap.com.br/.

Nas duas primeiras semanas da Liga Mundial, o Brasil somou quatro vitórias, sobre Irã, Itália, Canadá e Polônia, e sofreu dois resultados negativos, para Polônia e Bulgária. Agora, a equipe de Renan Dal Zotto passa a obter cinco resultados positivos.

O JOGO

Bruninho começou a partida no saque e Wallace abiu o placar a favor da seleção brasileira. Lucão marcou mais um. Na largadinha, Lucarelli fez 3/0. No erro do adversário, o Brasil abriu 4/0 e a Bulgária pediu tempo. Lucão fez 5/0. Lucão bloqueou e o placar foi a 6/0. Ainda na passagem de Bruninho pelo saque e com ponto dele neste fundamento, 7/0. Bloqueio de Lucarelli, 8/0. O Brasil ainda chegou a 9/0 e o adversário pontuou pela primeira vez em 9/1. Com bom saque de Lucão, 12/2. Na finta de Bruninho, a bola caiu do lado búlgaro e o Brasil marcou 16/5. A Bulgária reagiu e, no bloqueio, reduziu a diferença no placar para 12/19. Wallace marcou 21/13. No bloqueio simples de Maurício Souza, 22/13. No último ponto do set, o Brasil pediu um desafio no saque de Maurício Borges, que foi confirmado dentro e a equipe brasileira fechou em 25/15.

O Brasil começou bem também no segundo set, abrindo 2/0. A Bulgária empatou em 2/2. A seleção adversária assumiu o comando do marcador em 5/4. Os búlgaros ainda abriram dois em 7/5. A vantagem aumentou em 9/6. No ace de Maurício Borges, a seleção brasileira chegou ao ponto de empate (9/9). E com Maurício Souza fez 10/9. Mais um ponto de saque de Borges, e 11/9. No bloqueio de Lucarelli, a seleção brasileira marcou 14/10. No erro de saque do adversário, a equipe de Renan Dal Zotto chegou a 18/15. Wallace pontuou no saque e o Brasil fez 20/15, forçando o adversário a pedir tempo. No final, no erro do adversário, o Brasil fechou em 25/19.

A Bulgária voltou com o time considerado titular e seleção brasileira colocou dois de vantagem no começo da terceira parcial, fazendo 6/4. No primeiro tempo técnico, o Brasil teve um a frente (8/7). Os búlgaros assumiram o comando do placar em 9/8. O jogo ganhou equilíbrio, com as equipes empatando em 12/12. No ponto de saque de Maurício Souza, o Brasil abriu dois: 16/14. O adversário reagiu e quanto marcou 18/17, Renan Dal Zotto parou o jogo com pedido de tempo. As seleções empataram em 19/19. A equipe brasileira seguiu melhor no final e depois de uma bola bastante disputada, pontuou e abriu 23/21. Bem em quadra, a seleção brasileira fechou em 25/22.

EQUIPES

BRASIL – Bruno, Wallace, Lucão, Maurício Souza, Lucarelli e Maurício Borges. Líbero – Thales

Entraram – Éder, Evandro, Raphael

Técnico: Renan Dal Zotto

BULGÁRIA – Atanasov, Gotsev, Jeliazkov, Skrimov, Seganov, Salparov e Todorov. Líbero - Yosivof

Entraram – Ivanov, Penchev N., Nikolov, Penchev R., Sokolov

Técnico: Plamen Konstantinov

ARBITRAGEM:

1º árbitro – K. Cull (Estados Unidos)

2º árbitro – A. Zenovich (Rússia)

GALERIA DE FOTOS

http://worldleague.2017.fivb.com/en/group1/schedule/7577-brazil-bulgaria/post#mediaGallery

LIGA MUNDIAL

Primeira etapa

SEXTA-FEIRA (02.06) – Brasil 2 x 3 Polônia, às 12h, na Adriatic Arena, em Pesaro, na Itália (20/25, 25/20, 25/19, 22/25 e 8/15)

SÁBADO (03.06) – Brasil 3 x 1 Irã, às 12h, na Adriatic Arena, em Pesaro, na Itália (21/25, 25/19, 25/22 e 25/22)

DOMINGO (04.06) – Brasil 3 x 1 Itália, às 9h, na Adriatic Arena, em Pesaro, na Itália (25/15, 17/25, 25/23 e 25/22)

Segunda etapa

SEXTA-FEIRA (09.06) – Brasil 3 x 1 Canadá, às 10h10, no Palace of Culture and Sports, em Varna, na Bulgária (23/25, 25/20, 25/22 e 25/23)

SÁBADO (10.06) – Brasil 3 x 1 Polônia, às 10h40, no Palace of Culture and Sports, em Varna, na Bulgária (25/21, 25/20, 17/25 e 25/19)

DOMINGO (11.06) – Brasil 1 x 3 Bulgária, às 14h40, no Palace of Culture and Sports, em Varna, na Bulgária (22/25, 19/25, 25/23 e 19/25)

Terceira etapa

SEXTA-FEIRA (16.06) – Brasil 3 x 0 Bulgária, às 18h10, no Orfeo Superdomo, em Córdoba, na Argentina (25/15, 25/19 e 25/22)

SÁBADO (17.06) – Brasil x Argentina, às 19h10, no Orfeo Superdomo, em Córdoba, na Argentina

DOMINGO (18.06) – Brasil x Sérvia, às 16h10, no Orfeo Superdomo, em Córdoba, na Argentina

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro


Parceiros Oficiais