Brasil vence a Rússia e enfrenta os Estados Unidos na semifinal

Publicado em: 06/07/2017 21:46

Apenas um set seria suficiente para colocar a seleção brasileira masculina de vôlei na semifinal da Liga Mundial, mas a equipe dirigida pelo técnico Renan fez mais e venceu a Rússia por 3 sets a 2 na tarde desta quinta-feira (06.07), no Estádio Atlético Paranaense, em Curitiba (PR). O Brasil conseguiu o resultado positivo com parciais de 25/18, 18/25, 21/19, 22/25 e 16/14, em 2h12 de jogo e está garantido na próxima fase.

A semifinal do Brasil será nesta sexta-feira (07.07), às 15h05, e o adversário será a seleção dos Estados Unidos. O outro duelo que vale a vaga na grande decisão será entre França e Canadá, que acontecerá a partir das 17h40 – ambos no Estádio Atlético Paranaense. A partida da seleção brasileira terá transmissão ao vivo da Globo e do SporTV, enquanto a segunda partida do dia será mostrada pelo SporTV.

A seleção brasileira classificou para a semifinal na primeira colocação do Grupo J, com o Canadá em segundo, e enquanto a Rússia foi eliminada. No Grupo K, a França liderou, com os Estados Unidos na segunda posição. A Sérvia, atual campeã da Liga Mundial, ficou de fora.

O ponteiro Lucarelli foi um dos destaques do jogo de hoje, sendo o maior pontuador da seleção brasileira, com 24 acertos (22 de ataque, um de bloqueio e um de saque). “Fiquei bem feliz de ter ajudado um pouco mais hoje. Acho que ontem fui um pouco abaixo e hoje fiquei feliz por ter contribuído desde o início. Espero que amanhã possa continuar jogando bem para ajudar a equipe a ganhar. Estou muito feliz com a classificação”, afirmou Lucarelli.

O ponteiro do Brasil sabe que para a semifinal não terá facilidade. “Mas, daqui para frente, o que importa é a vitória. O resultado de 3 a 0 seria perfeito porque descansa mais, mas se tiver que ser 3 a 2, estamos preparados para isso. O importante é chegar na final”, declarou Lucarelli.

O líbero Thales elogiou o desempenho do seu time, mas ressalta que ainda pode haver uma evolução. “Nosso passe melhorou em relação ao primeiro jogo, nos adaptamos melhor a arena, mas sabemos que precisa melhorar cada vez mais. Hoje, ainda erramos bastante, especialmente nos sets em que perdemos e, com isso, a Rússia cresceu. Para a semifinal, precisamos errar o mínimo possível e, assim, acredito que podemos ganhar de qualquer um”, destacou Thales.

O técnico da seleção brasileira, Renan, fez questão de agradecer a presença do bom público de quase 15 mil pessoas presentes ao Estádio. “A torcida jogou junto, torceu, percebemos que entendia tudo de vôlei, enfim, eles fizeram o dever de casa muito bem feito e nós estamos muito felizes por essa participação. Sem dúvida, foi algo muito importante para a seleção brasileira”, disse Renan.

A campanha brasileira na fase classificatória foi de nove partidas e seis vitórias. A seleção verde e amarela é a maior vencedora da Liga Mundial, com nove títulos, conquistados em 1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009, 2010. Para a Fase Final da Liga Mundial, que vale o título de 2017 da competição, a venda de ingressos acontece através do link https://www.ingressoscap.com.br/.

O JOGO

O Brasil abriu o placar da partida com ponto de Maurício Borges no contra-ataque. Com Lucarelli, a seleção da casa ainda abriu 4/1. Depois de bom saque de Lucão, a equipe brasileira bloqueou e marcou 7/2. A Rússia reagiu reduziu a diferença no placar para 11/14. Renan Dal Zotto pediu tempo. No ponto de saque de Lucão, a seleção brasileira voltou a abrir vantagem: 16/11. Maurício Souza marcou 19/13 para o Brasil. Quando a equipe do Brasil chegou a 21/15 foi a vez do técnico russo pedir tempo. Na volta, Lucão bloqueou e marcou 22/15. Wallace foi o responsável por fechar o primeiro set em 25/18.

A Rússia começou melhor no segundo set, abrindo 2/0. Contando com erros do Brasil, o adversário chegou a 6/3. Renan pediu tempo. A vantagem da Rússia aumentou um ponto. O placar ainda foi a 11/4 e o treinador brasileiro mexeu no time, fazendo a inversão. A seleção da casa reagiu, reduziu a desvantagem para 8/12 e foi a vez da Rússia pedir tempo. Renan Buiatti marcou 10/12. A diferença no placar se manteve em dois em 16/14. Com Lucarelli, o Brasil encostou em 15/16. A Rússia voltou a abrir vantagem em 20/16. Renan pediu tempo. Os russos chegaram a 21/16. No final, a Rússia devolveu o placar: 25/18.

A seleção brasileira saiu na frente no começo da terceira parcial, mas a Rússia virou e fez 3/2. No ponto de saque de Maurício Borges, foi a vez do Brasil virar o jogo: 4/3. Com outro bom saque de Maurício, o bloqueio marcou o ataque adversário e a equipe da casa fez 5/2. Com mais um ace, 6/3. No primeiro tempo técnico, a vantagem brasileira era de três pontos (8/5). No ace de Lucarelli, 10/7. Com Maurício Borges, o Brasil marcou 16/11. Os russos reagiram e a diferença no marcador caiu para dois pontos: 15/17. Lucarelli colocou o Brasil em vantagem novamente em 19/16. O time de Renan Dal Zotto seguiu bem e fechou o set com Lucarelli em 25/19.

A Rússia teve um início melhor na quarta parcial. No ataque de Lucarelli, o Brasil deixou tudo igual no placar: 4/4. Na sequência, contando com erros da seleção brasileira, a Rússia fez 7/4. Com ponto de bloqueio, os russos fizeram 11/6. O adversário chegou a 15/8 e Renan Dal Zotto parou o jogo com pedido de tempo. No saque de Maurício Borges, o Brasil reduziu a diferença para 11/16. Lucarelli marcou 12/17. O placar esteve em 20/14 favorável a Rússia. O Brasil reagiu. Incentivado pela torcida, o time de Renan Dal Zotto marcou 18/21 e o adversário pediu tempo. No erro de saque dos russos, o Brasil marcou 19/22. A equipe da casa buscou, aproximou em 22/24, mas não conseguiu evitar o tie-break. A Rússia fechou em 25/22.

O set decisivo teve um início equilibrado. Lucarelli pontuou no contra-ataque e o Brasil abriu dois de vantagem (5/3). Na troca de quadra, a seleção brasileira vencia por 8/6. Os russos empataram em 8/8 e viraram a partida para 9/8. Renan Dal Zotto pediu tempo. O set esteve igual em 10/10, 11/11, 12/12. O set foi disputado até o final, quando o Brasil venceu por 16/14.

EQUIPES

BRASIL – Bruno, Wallace, Lucão, Maurício Souza, Maurício Borges e Lucarelli. Líbero – Thales

Entraram – Renan, Raphael, Éder, Otávio, Rodriguinho

Técnico: Renan Dal Zotto

RÚSSIA – Kovalev, Volkov, Shcherbinin, Zhigalovm Kliuka e Kurkaev. Líbero – Martynyul

Entraram – Antipkin,

Técnico: Sergey Shliapnikov

ARBITRAGEM

1º árbitro: FABRIZIO PASQUALI

2º árbitro: DENNY FRANCISCO CESPEDES LASSI

GALERIA DE FOTOS

http://2017.cbv.com.br/midia/galeria-de-imagens/item/28551-curitiba-pr---04.07.2017---liga-mundial---brasil-x-russia.html

TABELA

Grupo J – Brasil, Canadá e Rússia

Grupo K – Sérvia, França e Estados Unidos

Dia 4 (terça-feira)

15h05 – Brasil 3 x 1 Canadá (jogo 55) (25/21, 17/25, 25/19 e 25/19)

17h40 – França 3 x 2 Estados Unidos (jogo 56) (27/25, 20/25, 26/24, 17/25 e 15/12)

Dia 5 (quarta-feira)

15h05 – Rússia 0 x 3 Canadá (jogo 57) (23/25, 27/29 e 17/25)

17h40 – Sérvia 1 x 3 Estados Unidos (jogo 58) (22/25, 23/25, 25/19 e 22/25)

Dia 6 (quinta-feira)

15h05 – Brasil 3 x 2 Rússia (jogo 59) (25/18, 18/25, 25/19, 22/25 e 16/14)

17h40 – França 3 x 2 Sérvia (jogo 60) (25/21, 25/20, 17/25, 18/25 e 15/11)

Dia 7 (sexta-feira) - Semifinais

15h05 – Brasil x Estados Unidos (jogo 61)

17h40 – França x Canadá (jogo 62)

Dia 8 (sábado)

20h – Perdedor do Jogo 61 x Perdedor do Jogo 62

23h05 – Vencedor do Jogo 61 x Vencedor do Jogo 62 (FINAL)

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro


Parceiros Oficiais