Brasil vence os Estados Unidos e enfrenta a França na final

Publicado em: 07/07/2017 20:56

Maior vencedora da Liga Mundial, com nove títulos, a seleção brasileira masculina de vôlei está em mais uma final da competição. Nesta sexta-feira (07.07), a equipe dirigida pelo técnico Renan bateu os Estados Unidos na semifinal por 3 sets a 1 (25/20, 23/25, 25/20 e 25/19), em 1h56 de jogo realizado no Estádio Atlético Paranaense, em Curitiba (PR). A vitória colocou o Brasil na grande decisão, que será neste sábado (08.07), às 23h05, contra a França, que passou pelo Canadá na outra semifinal também por 3 a 1. A disputa terá transmissão ao vivo da Globo e do SporTV.

Na tarde desta sexta, o oposto Wallace brilhou. O jogador foi o maior pontuador da seleção brasileira, com 18 acertos (16 de ataque e dois de bloqueio). “Hoje erramos menos, até pelo fato deles não terem tido a oportunidade de jogar com a claridade do dia. Estudamos muito o time deles, sabíamos que eles não têm exímios passadores e entramos com a mentalidade de forçar o nosso saque e, caso não desse certo, mudaríamos para o flutuante”, disse Wallace.

Outro destaque da partida ficou por conta do central Lucão, responsável por 13 pontos para o Brasil. Após o confronto, o jogador falou sobre o primeiro jogo que a seleção fará no período noturno nesta etapa da competição. “Tivemos um treino à noite deu para ver como é jogar neste horário aqui no estádio. Estamos puxando o vídeo e o jantar para mais tarde para dormir mais tarde e criar esse costume. Acredito que vai estar tudo tranquilo amanhã”, comentou Lucão.

O técnico Renan fez questão de elogiar o desempenho da seleção brasileira, não só na partida de hoje, como em toda a competição, destacando o crescimento do grupo que comanda.

“Estamos muito felizes pelo desempenho da equipe hoje e pela conquista de uma disputa para essa grande final. Tivemos pouco tempo, já que só conhecemos o adversário ontem à noite, depois do jogo, para estudar o adversário, para nos preparar, mas fiquei bastante feliz pelo comprometimento e por tudo que conseguimos durante essa Liga Mundial. Crescemos como time, isso foi muito bom e chegamos nessa final em um bom momento”, afirmou Renan.

O levantador Bruninho também demonstrou satisfação com a seleção brasileira. “Estamos contentes pela partida de hoje porque em um momento mais complicado, que é uma semifinal, uma partida decisiva, o time se mostrou concentrado e maduro todo o tempo. Isso foi o ponto crucial para conseguirmos essa vitória. Conseguimos manter um nível de jogo por muito tempo lá em cima, mesmo enfrentando uma equipe que coloca pressão no adversário o tempo todo. O time foi lúcido e soube trabalhar bem a bola”, disse Bruninho.

O capitão da seleção brasileira também destacou mais um ponto positivo da equipe brasileira. “Amanhã é uma grande batalha, mas estou feliz porque é a construção de um novo grupo. Todos estão de parabéns porque foi a vitória de um time que está trabalhando muito”, concluiu Bruninho.

O Brasil chega para a grande decisão com a campanha de nove vitórias em 12 partidas. Já a França chega com apenas uma derrota em um mesmo número de jogos.

A seleção verde e amarela é a maior vencedora da Liga Mundial, com nove títulos, conquistados em 1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009, 2010. Para a Fase Final da Liga Mundial, que vale o título de 2017 da competição, a venda de ingressos acontece através do link https://www.ingressoscap.com.br/.

O JOGO

O Brasil abriu o jogo com ponto de saque de Maurício Souza. No lance seguinte, depois de outro bom saque de Souza, Maurício Borges pontuou no ataque. Wallace ainda marcou 3/0. A seleção brasileira ainda abriu 5/2. Os Estados Unidos reagiram, encostaram em 5/6 e forçaram o técnico Renan a pedir tempo. O time da casa voltou a abrir em 10/7. No ace de Patch, os Estados Unidos marcaram 9/10. O placar se manteve equilibrado, com um de vantagem para o Brasil (13/12). Depois de bom saque de Lucão, Lucarelli pontuou e a seleção brasileira abriu 15/12. O adversário pediu tempo. Depois de outro bom saque de Lucão, Wallace matou e fez 16/12. O time de Renan seguiu bem e fez 18/14. A diferença foi para cinco pontos em 20/15. Lucão marcou 23/19. No erro de saque dos Estados Unidos, o Brasil fechou em 25/20.

A seleção brasileira saiu na frente e, com Wallace, abriu 4/1. Os Estados Unidos buscaram e no erro do Brasil, chegaram ao ponto de empate: 5/5. Com mais um erro da equipe da casa, o time norte-americano virou o set (7/6). O adversário esteve com dois de vantagem em 10/8. No ponto de saque, os Estados Unidos fizeram 13/9 e Renan pediu tempo. O Brasil reduziu a diferença para 11/13 e encostou no placar em 12/13. Com Lucão, o ponto de empate (13/13). Em um potente ataque de Lucão, 15/15. A parcial seguiu bastante disputada, com vantagem norte-americana em 18/16. Quando o adversário marcou mais um, Renan pediu tempo. A vantagem aumentou em 22/17. Em boa passagem de Maurício Souza pelo saque, a seleção brasileira reagiu e, no saque de Lucão, fez 20/22. Os Estados Unidos pediram tempo. Na volta, Wallace marcou 21/22. O Brasil empatou em 23/23. Os Estados Unidos fecharam em 25/23.

O Brasil começou melhor no terceiro set e abriu 4/0. Wallace ainda marcou 5/1. No erro do adversário, a seleção brasileira chegou a 7/3. E no bloqueio simples de Maurício Souza, 8/3. Na volta do pedido de tempo dos Estados Unidos, Lucão pontuou no saque e fez 9/3. Os Estados Unidos reagiram e, contando com erros da equipe da casa, fizeram 9/12. Renan pediu tempo. No ponto de saque de Bruninho, o Brasil marcou 14/9. O time brasileiro esteve no comando do placar em 15/10. Com Maurício Souza, o placar foi a 18/13. O placar esteve em 20/16. A vantagem brasileira ainda foi a 22/18 e os Estados Unidos pediram tempo. Lucarelli fez 23/18. No final, no erro do adversário, o Brasil fechou em 25/20.

A seleção brasileira saiu na frente e os Estados Unidos chegaram ao ponto de empate em 2/2. Depois de boa defesa de Bruninho, o Brasil marcou 5/3 no bloqueio triplo. O placar ainda foi a 7/5. Os norte-americanos reagiram e deixaram tudo igual em 7/7. O Brasil abriu vantagem em 11/8 e o adversário pediu tempo. No ponto de bloqueio, a seleção dos Estados Unidos deixou tudo igual no placar (11/11) e Renan parou o jogo. Depois de bloqueio de Bruninho, 13/12. A equipe da casa abriu 16/13. O time brasileiro ainda marcou 20/17 e comandou o set até fechar em 25/19.

EQUIPES

BRASIL – Bruno, Wallace, Lucão, Maurício Souza, Maurício Borges e Lucarelli. Líbero – Thales

Entraram – Renan Buiatti, Raphael, Tiago Brendle, Éder

Técnico: Renan Dal Zotto

ESTADOS UNIDOS – Christenson, Patch, Jendryk, Smith, Sander e Jaeschke. Líbero – Shoji E.

Entraram – Shoji, Muagututia, Jaeschke, Torey

Técnico: John Speraw

ARBITRAGEM

1º árbitro: ANDREY ZENOVICH (Rússia)

2º árbitro: VLADIMIR SIMONOVIC (Sérvia)

GALERIA DE FOTOS

http://2017.cbv.com.br/midia/galeria-de-imagens/item/28559-curitiba-pr---04.07.2017---liga-mundial---brasil-x-estados-unidos-semifinal.html

TABELA

Grupo J – Brasil, Canadá e Rússia

Grupo K – Sérvia, França e Estados Unidos

Dia 4 (terça-feira)

15h05 – Brasil 3 x 1 Canadá (jogo 55) (25/21, 17/25, 25/19 e 25/19)

17h40 – França 3 x 2 Estados Unidos (jogo 56) (27/25, 20/25, 26/24, 17/25 e 15/12)

Dia 5 (quarta-feira)

15h05 – Rússia 0 x 3 Canadá (jogo 57) (23/25, 27/29 e 17/25)

17h40 – Sérvia 1 x 3 Estados Unidos (jogo 58) (22/25, 23/25, 25/19 e 22/25)

Dia 6 (quinta-feira)

15h05 – Brasil 3 x 2 Rússia (jogo 59) (25/18, 18/25, 25/19, 22/25 e 16/14)

17h40 – França 3 x 2 Sérvia (jogo 60) (25/21, 25/20, 17/25, 18/25 e 15/11)

Dia 7 (sexta-feira) - Semifinais

15h05 – Brasil 3 x 1 Estados Unidos (jogo 61) (25/20, 23/25, 25/20 e 25/19)

17h40 – França 3 x 1 Canadá (jogo 62) (25/19, 22/25, 25/19 e 25/21)

Dia 8 (sábado)

20h – Estados Unidos x Canadá (disputa de 3º)

23h05 – Brasil x França (FINAL)

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro


Parceiros Oficiais